CONVIVA STATE OF STREAMING 2TRIMESTRE-2022

O Principal estudo sobre o Streaming ao redor do mundo acaba de publicar o seu relatório sobre como anda o Streaming no mundo neste segundo trimestre de 2022.

A Conviva tem estudos relacionados ao streaming mundial há mais de 5 anos, e de acordo com o estudo o Streaming cresceu 14%, em relação ao segundo semestre de 2021. A Ásia e a América Latina foram as que mais cresceram em consumo, 90% e 70% respectivamente. O Mercado com o streaming mais desenvolvido e mais consolidado, a América do Norte, cresceu apenas 5% em um ano.

O detalhe é que em locais de menor acesso à internet, como a África, o acesso ao streaming é maior em telefones Android, enquanto em locais com streaming e internet mais consolidados o acesso ocorre em sua maioria em StartTVs.

BITRATE CRESCE:

O crescimento do BitRate (velocidade da internet) é importante, pois quanto maior a velocidade de navegação, maior a qualidade de imagem e som do conteúdo que é reproduzido, porém sozinho ele não melhora a experiência. Por exemplo as SmartTVs, foram o equipamento que mais cresceu em BitRate, 15,1%, porém é nas SmarTvs que mais ocorreu falhas durante a reprodução dos conteúdos. Outro ponto a ser observado é o tempo para o início da reprodução do vídeo, ou seja, quanto leva desde o Play, até o primeiro frame (primeira imagem) ser reproduzida. Nesta categoria, somente o Roku e o Playstation tiveram redução no tempo (12% e 10,7% respectivamente).

TELAS GRANDES DOMINAM CONTEÚDOS:

Participação no tempo de visualização de conteúdo por plataforma.

É nas grandes telas que o público permanece mais tempo conectado assistindo conteúdos, o Roku domina o tempo de permanência, terminando o trimestre com 30,5% do total e conteúdo assistido, seguido do Amazon Fire TV (16%) Samsung TV (13,7%), Android TV (7,8%) e LG TV (7,3%).

SMARTVS E SEU CRESCIMENTO ACELERADO:

Participação no Mercado (Share) de cada plataforma

As SmatTVs seguem com um crescimento fora do normal, com aumento do consumo em quase todo o globo, aumentos de 162,5% em tempo de consumo na Ásia, 98,5% na América Latina, 81,3% na África e 65,7% na Oceania, apesar de globalmente crescer apenas 31,4%, índice puxado para baixo por conta do maior mercado consumidor, a América do Norte com crescimento abaixo dos 20%.

CENÁRIO NA AMÉRICA LATINA:

Na América Latina o maior consumo de streaming em tempo são as Smartvs com 43,3%, seguido de Conect Tv Devices (como o Amazon Fire TV, Roku e outros aparelhos que funcionam conectados a tv) com 22,7%, Telefones Celulares (15,7%) Computadores (10,9%) e Consoles de jogos (4,7%).

Em dados de qualidade do streaming a América Latina melhorou em todos os aspectos quando comparamos o segundo trimestre de 2022 com o mesmo trimestre de 2021.O único aspecto que teve uma tendência negativa foi o tempo para início da reprodução, com aumento em 4% no tempo, levando 6,86 segundos para início. A América Latina teve queda de 35,6% na quantidade de erros no início das reproduções (Video False Start) tendo apresentado erros em 1,56% das tentativas, queda no tempo de carregamento (26,9%) fazendo com que 0,45% do tempo de acesso aos serviços de streaming seja o carregamento dos vídeos, melhoria no BitRate, a velocidade de conexão, crescendo 12,8%, com uma média de 9,54Mbps.

Um ponto que não demonstra necessariamente uma qualidade do consumo, mas um padrão de consumo regional é o tempo de visualização por reprodução (minutes per play), que pode indicar uma preferência por vídeos menores, ao invés de uma qualidade do serviço em si. Neste dado a América Latina teve queda de 4,4%, fechando em quase 21 minutos por reprodução.

CENÁRIO NO MUNDO:

O Mundo teve um aumento de 14% no tempo gasto assistindo streaming,  com a Ásia liderando o aumento com 90%, América Latina (70%) na sequencia e a América do Norte (5%) apresentando o menor aumento.

Mundo Afora as pessoas assistem cerca de 21 minutos em cada reprodução nos serviços de streaming (+0,2%), que apresenta uma falha no início da reprodução (false Start) em 0,94% (-6,8%) das vezes, com uma média de 4,62 (+3,9%) segundos para o início da reprodução de cada vídeo, gerando em média uma perda de 0,22% (-17,1%) do tempo com carregamento (buffering) dos vídeos, com um BitRate de 7,95 Mbps (+13,6%)

METODOLOGIA:

Para compilar os dados a conviva utilizou dados de diversas plataformas, sendo o estudo com maior compilação de plataformas, tornando-se o resultado mais real da situação do streaming global atualmente.

Foram utilizados dados de 3.3 bilhões de aplicações de streaming do mundo inteiro, sendo mensurados mais de 500 milhões de usuários únicos, compilando dados de mais de 180 bilhões de streamings por ano, e mais de 3 trilhões de horas de conteúdo reproduzido em 180 países do globo.

A comparação ano a ano é escolhida, por ser o padrão da indústria para monitorar os padrões de consumo da população.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s